Chouriço de carne de Porco Preto 200g

Chouriço de carne de Porco Preto 200g

  • Região: Alentejo (Portugal)
  • Categoria: Alimentos - Porco Preto
  • Produtor: Nobreza do Alentejo
  • Observações: 1 - Também é conhecido como “Pata Negra”. Tem a sua pele e unhas pretas, apresenta um focinho afiado e patas finas, longas e resistentes.
    2 - É criado solto no campo, com alimentação natural e anda mais de 10 km por dia. É abatido com cerca de 20 meses de idade e 150 Kg de peso. O porco branco é criado em cativeiro, abatido com 5 meses e 100 kg. A natureza é sábia e a grande responsável pela carne tenra e suculenta, com um gosto e perfume inconfundível que só se encontra no Porco Preto.
    3 - O Alentejo possui o habitat natural perfeito para a criação do Porco Preto. Mais de 50% da área mundial de montados, os campos com azinheiras e sobreiros estão localizados no Alentejo.
    4 - No Alentejo, o Porco Preto tem mais espaço para se alimentar. Cerca de 2,0 hectares por animal.
    5 - Os montados do Alentejo têm mais árvores por hectare. O Porco Preto come 10 Kg de bolota por dia, o fruto seco cilíndrico das azinheiras e sobreiros, no período de Novembro a Março. Nestes 5 meses adquire 60 Kg no seu peso. Neste período, toda a sua gordura é reciclada e fica apenas a gordura obtida com a alimentação da bolota. A bolota é um fruto rico em proteína e ácido oléico.
    6 - A dieta da bolota é complementada por ervas frescas, restolho, raízes, plantas silvestres e ervas aromáticas abundantes no Alentejo, o que acrescenta um delicado aroma à carne de Porco Preto.
    7 - Sua carne é rica em antioxidantes que combatem o câncer e o envelhecimento. A dieta mediterrânica, da qual faz parte a carne de Porco Preto, é abundante em ácidos polisaturados que combatem o colesterol e previnem as doenças cardiovasculares
    8 - De acordo com os médicos nutricionistas de Portugal, a carne de Porco Preto pode exercer um papel protetor para a saúde na medida em que as suas proteínas são equilibradas e de alto valor biológico, contendo todos os aminoácidos essenciais, na proporção ideal para uma correta alimentação humana.
    9 - A minha avó paterna, Joana Martins Chicau, sempre seguiu a dieta mediterrânica e viveu 92 anos. Não se sentava à mesa para nenhuma refeição (café da manhã, almoço ou jantar) se faltasse um pedaço de carne de Porco Preto. Podia ser uma rodela de chouriço ou uma fatia de presunto. Realizou o sonho de todos nós, saborear alimentos deliciosos e viver bem por muitos anos! ” - Manuel Chicau.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn