Pêra-Manca Tinto

Pêra-Manca Tinto

  • Categoria: Vinhos Finos de Mesa
  • Produtor: Fundação Eugénio de Almeida
  • Enólogo: Pedro Baptista
  • Teor Alcoólico: 14,5%
  • Casta: Trincadeira e Aragonez
  • Cor: Granada viva e densa
  • Aroma: Intenso e complexo, com amora silvestre e framboesa, notas balsâmicas, pinho e resina, chocolate branco e tília
  • Prova: Impressiona desde o primeiro impacto pela frescura. Elegante, muito concentrado, apresenta taninos robustos que irão assegurar ao vinho uma grande capacidade de evolução
  • Observações: Citado em crônicas do século XVI, Pêra-Manca foi o vinho eleito para selar o encontro entre Pedro Álvares Cabral e os Indígenas, na sua chegada ao Brasil em 1500. A sua história remonta à Idade Média e o seu nome inspira-se no terreno onde estavam os vinhedos, um barranco com pedras soltas. Dizia-se na época que as pedras balançavam, mancavam. Eram "pedras mancas". Hoje, Pêra-Manca é o vinho de exceção da Adega Cartuxa - Fundação Eugénio de Almeida. É produzido unicamente quando todos os requisitos de excepcional qualidade se cumprem.

    O ano de 2014 caracterizou-se por uma Primavera e um Verão bastante amenos do ponto de vista climatérico. As uvas atingiram a maturação de forma lenta e equilibrada até meados do mês de setembro. A última fase da vindima foi bastante afetada pelas chuvas, não tendo, no entanto, prejudicado a qualidade da produção, dada a forte capacidade de colheita da Adega Cartuxa que permitiu que as uvas atingissem o estado sanitário desejável. O resultado da vindima foi, assim, bastante positivo com um equilibrado potencial de frescura nos vinhos brancos e rosé, e um bom potencial de guarda nos tintos.

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn